A oração do Papa à Virgem Maria

9 de dezembro de 2015

“Maria, venho a ti em nome de quem sente mais duro o caminho”

papaO Santo Padre Francisco foi nesta terça-feira à Praça de Espanha em Roma, onde está a coluna com uma estátua da Imaculada Conceição, para a tradicional homenagem à Maria que se realiza todo dia 8 de dezembro, diante da embaixada junto à Santa Sé de tal país. Milhares de pessoas acudiram para acompanhar o Pontífice nesta ocasião.

No momento solene, diante da imagem da Imaculada, o Papa reza em um dialogo filial com a Mãe de Deus:

“Virgem Maria, neste dia de festa por motivo da sua Imaculada Conceição, venho apresentar-lhe a homenagem de fé e de amor do povo santo de Deus que vive nesta cidade e diocese.

Venho em nome das famílias, com as suas alegrias e dificuldades, das crianças e dos jovens, abertos à vida; dos anciãos, carregados de anos de experiência; particularmente venho a você em nome dos doentes, presos, de quem sente mais duro o caminho.

Como Pastor venho também em nome de todos que vieram de terras distantes buscando paz e trabalho. Sob o seu manto há lugar para todos, porque você é a Mãe da Misericórdia. Seu coração está cheio de ternura com os seus filhos: a ternura de Deus, que tomou a sua carne e se tornou nosso irmão Jesus, Salvador de cada homem e de cada mulher.

Olhando para você, nossa Mãe Imaculada, reconhecemos a vitória da Divina Misericórdia sobre o pecado e sobre todas as suas consequências; e acende-se novamente em nós a esperança de uma vida melhor, livre da escravidão, de rancores e medos.

Hoje aqui, no coração de Roma, ouvimos a sua voz de Mãe que chama a todos a colocar-se em caminho rumo àquela Porta, que representa Cristo. Você nos diz a todos: ‘Vinde, aproximem-se com confiança; entrem e recebam o dom da misericórdia; não tenham medo, não tenham vergonha: o Pai nos espera com os braços abertos para dar-nos o seu perdão e receber-nos na sua casa. Venham todos ao manancial da paz e da alegria’.

Agradecemos-lhe, Mãe Imaculada, porque neste caminho de reconciliação você não nos deixou caminhar sozinhos, mas nos acompanha, está perto de nós e nos apoia em todas as dificuldades. Que você seja bendita, agora e sempre, amém”.

Depois da oração, dedicou os últimos minutos da sua visita, depois de uma breve saudação às autoridades, aos pobres e doentes. Foi cumprimentando os que estavam na primeira fila, alguns de cadeira de rodas e outros de pé, jovens e anciãos, com grande calma e parando especialmente, sempre, com o afeto que o caracteriza.

De lá, foi diretamente à Basílica de Santa Maria Maior, onde vai rezar em privado diante da imagem que representa Nossa Senhora sob o título de “Salus Populi Romani”. O Santo Padre foi várias vezes durante o seu pontificado a esta basílica mariana, a mais antiga da Igreja. Pela primeira vez, no dia seguinte à sua eleição como sucessor de Pedro. Também o faz antes e depois de cada viagem internacional.

Fonte: zenit.org