A Missão Mariana tem uma Rainha

6 de julho de 2016

A Grande Missionária recebe a coroa!

missoes marianas araraquaraEdson Mikus/Karen Bueno – Há seis anos a Família de Schoenstatt de Araraquara/SP se dedica anualmente ao seu projeto apostólico chamado de “Missões Marianas” – um trabalho que une a todos os irmãos na Aliança de Amor para compartilhar o amor de Deus e da Mãe e Rainha com as pessoas. Com grande alegria, no último dia 25 de junho toda a família missionária coroa solenemente a Mãe de Deus como Rainha das Missões Marianas. Trata-se de um gesto de gratidão pela vida gerada ao longo do projeto e também pelos 15 anos do Santuário Tabor Morada da Alegria Vitoriosa.

Por Providência de Deus, 15 duplas missionárias participam, recordando os anos em que a Mãe e Rainha reina a partir de seu Santuário de Araraquara. Perfeita sintonia da Aliança com a Mãe de Deus, como se ela assim expressasse: “Sim, eu aceito a coroa!”.

Quem hei de enviar: Eis-me aqui, envia-me!

O encontro de coroação inicia junto à estátua do Pai e Fundador, onde todos são convidados a refletir sobre sua sublime missão por meio da Aliança de Amor. Não só memórias e gratidão marcam esse momento, mas também orações rogando pela canonização do Fundador. Entoando o canto do missionário, todos seguem pelos jardins do Santuário até o salão, onde a faixa indica: “Ela é a grande missionária”.

Adiante, em frente à porta fechada do salão, uma imagem de Jesus Missionário batendo simboliza a batida no coração de cada missionário, batida que permite a entrada de todos para então dar início às atividades do dia.

Missionários da Misericórdia

As aberturas das Portas Santas da Misericórdia pelo mundo são o impulso inicial de renovação do ardor para os missionários neste Ano Santo. Com uma animação por meio de vídeos, cada dupla missionária segue para o Santuário e ao baterem e entrarem, individualmente, podem sentir e incorporar o compromisso que novamente assumem, tornando-se mais uma vez missionários da misericórdia.

Santuário: escola de missionários

Para que todos possam acompanhar a história do projeto desde o começo, alguns painéis são especialmente montados e mostram em detalhes a linha do tempo da Missão Mariana.

Sob a coordenação de Ir. Mariane Galina, são formados três grupos que juntos têm a oportunidade de relembrar o nome de grandes missionários da Igreja, de Schoenstatt e da própria Missão Mariana, também de realizar uma dinâmica em cima das palavras do Pai e Fundador que compõem a oração missionária desse projeto. De suas reflexões, os grupos concluem:

– “Por meio do nosso sim, nos tornamos instrumentos com a necessidade de levar adiante aquilo que vivenciamos e nos é tão bom”;
– “A Mãe depende de nós para visitar o mundo e nós do amor a ela para levá-la”;
– “Queira a Mãe de Deus usar-nos mais e mais como seus instrumentos. Aqui ela não quer apenas presentear, também quer receber algo”.
Com grande alegria, já no interior do Santuário, oferecem a coroa à MTA, a Rainha das Missões Marianas, e dão-lhe todo o poder sobre o projeto e as famílias visitadas. A oração de coroação pede à Grande Missionária: “Rainha, reina, vence e triunfa em nossa Missão Mariana!”.

Revivendo os frutos

As Missões Marianas da Família de Schoenstatt de Araraquara iniciaram em 2010, no ano jubilar dos 60 anos da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, tendo como patrono o Diác. João Luiz Pozzobon. É um trabalho realizado nas paróquias com o intuito de levar a Mãe de Deus ao encontro das famílias. A exemplo de João Pozzobon, os missionários são enviados dois a dois e, passando em cada lar da paróquia, oferecem às famílias a possibilidade de receber os sacramentos – como o Batismo, Primeira Eucaristia, Matrimônio –, estimulando-as a serem mais ativas na vida da Igreja.

O objetivo principal desse projeto é permitir a peregrinação da imagem da Mãe e Rainha, que parte do Santuário levando a espiritualidade de Schoenstatt bem como o conhecimento da vida e obra do Pe. José Kentenich. Hoje a Missão Mariana está em nova fase, visitando paróquias de outras cidades da Diocese de São Carlos/SP. Cidades como Itápolis, Ribeirão Bonito, Gavião Peixoto, Nova Europa, Ibitinga e Motuca já têm o seu marco – um azulejo e uma placa memorial – da Missão Mariana.

Para saber mais acesse: schoenstattararaquara.com.br