A Comunidade de Oração de reúne

7 de novembro de 2015

O Santuário é a fonte de sua espiritualidade.

santuarioIr. M. Isabel Cristina Benedeti – No último dia do mês da Aliança de Amor, 31 de outubro, o Santuário de Atibaia/SP tem a alegria de receber o encontro anual da Comunidade de Oração Mariano-Eucarística de Schoenstatt. Cerca de 90 participantes, de diversas cidades dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, renovam suas forças junto à Mãe e Rainha e o Menino Jesus para a tarefa fundamental de orar pelo mundo.

O objetivo deste encontro anual como Comunidade de Oração é conscientizar e aprofundar sempre mais o valor da oração a Deus Pai, por intercessão de Maria, a Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt – rezar e sacrificar-se por toda a Obra de Schoenstatt, pela Igreja e pelo mundo é a grande missão dos membros da Comunidade.

A programação inicia às 9 horas no Santuário, com a adoração do Santíssimo Sacramento, rezando a oração de abertura, junto à Mãe e Rainha e colocando o encontro sob a proteção dela e de seu Divino Filho Jesus, presente e vivo na Eucaristia.

Em seguida os participantes se dirigem ao auditório Pe. José Kentenich, onde são acolhidos, cada um por seu local, e acompanham a palestra de Ir. M. Glaucia Couto com o tema: Vida de oração dentro da cultura da Aliança de Amor, um caminho à santidade.

A palestra é dividida em três partes:

– Vida de Oração, mostrando o significado e a importância da oração na trajetória pessoal;

– A vida de oração dentro da cultura da Aliança, quando ela explica, em primeiro lugar, o que significa a palavra “cultura”, aplicada dentro de um povo, de um grupo etc. E depois esclarece o que é a cultura da Aliança em Schoenstatt. “Nada mais é do que a cultura do encontro, como nos ensina o Papa Francisco. Isto é, por exemplo, ir ao encontro das pessoas, estar atento a que o outro necessita, isto é uma cultura de amor!”. Nessa parte Ir. M. Gláucia aplica exemplos práticos, citando questões atuais como a ideologia de gêneros, o aborto, a mídia, etc. Neste sentido ela dá direções na vida diária: o que se deve aceitar e o que não se deve aceitar.

– Um caminho à santidade, que é mostrado de forma muito concreta na vida. Segundo Ir. M. Glaucia, ser santo não é nada mais do que cumprir os deveres de cristão, desde o levantar, fazendo o sinal da cruz, o compromisso de oração etc.

À tarde há um momento descontraído com alegres sorteios e em seguida todos participam do Terço Missionário, concluindo o encontro com o fecho de ouro, a Santa Missa.

Pe. Genildo Gomes da Silva preside a Eucaristia e dá profundo apoio aos membros da Comunidade de Oração e às Irmãs de Maria Adoradoras para que perpetuem com a missão de rezar pelo mundo todo, já que a oração é fundamental.

Com gratidão todos retornam aos lares e “o exército orante avança, pois o mundo precisa adorar…” (Hino da Comunidade de Oração).

Clique para conhecer e participar da Comes