Um dos mais belos frutos da grande árvore de Schoenstatt

A Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt faz parte da Obra Internacional de Schoenstatt, fundada pelo Pe. José Kentenich no dia 18 de outubro de 1914, em Schoenstatt, na Alemanha.
No ano de 1948, Pe. José Kentenich expressa seu desejo que a Imagem de graças da Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt tenha um lugar de honra nos lares. Ele escreve em Santa Maria/RS:

“Levem a Imagem da Mãe de Deus e lhe dêem um lugar de honra nos lares. Assim eles se tornarão pequenos Santuários nos quais a Imagem de graças se manifestará, operando milagres de graças, criando uma Santa Terra das Famílias e formando santos membros da família…” (15 de abril de 1948).

Um instrumento disponível para servir

Em 1950, o sr. João Luiz Pozzobon, dono de um pequeno comércio, pai de sete filhos e católico fervoroso participa de um grupo de homens, no início do Movimento Apostólico de Schoenstatt, em Santa Maria (RS/1947). Recebe a formação schoenstattiana sob a orientação do Pe. Celestino Trevisan – sacerdote Pallottino.  Assim, pode não só conhecer a espiritualidade de Schoenstatt, mas vivê-la em
profundidade.

No dia 10 de setembro de 1950, é convidado pela Irmã M. Teresinha Gobbo, do Instituto Secular das Irmãs de Maria de Schoenstatt, – que também dava formação schoenstattiana, especialmente aos ramos femininos e às famílias do Movimento de Schoenstatt – a levar a Imagem da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt para visitar as famílias. Irmã Teresinha entrega-lhe a Imagem, abençoada no Santuário, pelo Pe. Celestino, com as palavras:

“Esta Imagem ficará sob seu cuidado. Não é preciso que reze o terço todas as
noites. Apenas deverá cuidar que peregrine de casa em casa.”

Sr. João aceita esse convite. Assume a tarefa de levar a Imagem Peregrina da Mãe e Rainha de Schoenstatt às famílias e exerce esse apostolado durante 35 anos, até a data de seu falecimento em 27 de junho de 1985. Com ela percorre mais de 140.000 Km. Em todos esses anos, não deixa um dia sequer de praticar esse apostolado. A partir de 1959, a presença e atuação de Maria multiplica-se por meio das pequenas Imagens da Mãe Peregrina na forma atual, que visitam mensalmente as famílias.

Ampliação Mundial 

A Campanha da Mãe Peregrina tomou uma dimensão internacional a partir da visita do sr. João Pozzobon, com a Imagem Peregrina ao lugar de Fundação da Obra de Schoenstatt, na Alemanha e em Roma, no ano de 1979.

Atualmente, a Campanha da Mãe Peregrina se faz presente nos cinco continentes e em todos os países da América Latina. A Imagem original com a qual o sr. João Pozzobon peregrinou por 35 anos encontra-se no Centro Mariano (Casa do Movimento de Schoenstatt) em Santa Maria/RS, onde pode ser visitada por todos.

Apoiado e abençoado pelo Fundador de Schoenstatt

Referindo-se a essa bela Campanha, o Pe. José Kentenich, de quem o Sr. João se considerava um aluninho – após abençoar essa iniciativa – assim a considera:

“Praticamente foi isso que sempre fizemos até agora, por meio do Movimento Apostólico de Schoenstatt: abrir espaços à Mãe de Deus para que Ela opere com as graças do seu Santuário, o abrigo e conforto espirituais, a transformação interior e o ardor apostólico. A Campanha demonstra como são verdadeiras as palavras de São Vicente Pallotti sobre Maria Santíssima: ‘Ela é a grande Missionária; Ela opera milagres de graças’. Trata-se de um autêntico método moderno de Pastoral”.

Uma Campanha em saída

A Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt corresponde aos objetivos que a Igreja propõe a todo povo de Deus: ser missionário de Jesus Cristo, evangelizar, sobretudo os mais necessitados, que estão afastados da Igreja. Sua estrutura diocesana permite uma inserção plena na realidade de cada paróquia e diocese. Está presente em todos Estados do Brasil, em muitas dioceses, paróquias e cidades do país.

__________________________________________
Referências Bibliográficas:
Schoenstatt. Irmãs de Maria de, Histórico da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt
Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt – Manual de Orientações Práticas
URIBURU. Esteban J., Herói hoje, não amanhã,1991, Ed. Pallotti
TREVISAN, Irineu A., A Campanha da Mãe Peregrina um Apostolado Fascinante