A arte de acompanhar vidas

22 de junho de 2016

Pe. Alexandre apresenta o seu último livro em Londrina/PR

http://www.uniaodefamilias.com.br/noticias-e-eventos/221/lancamento-do-livro-a-arte-de-ajudar---pe--alexandre-awi-mello.html#.V1DOOYsR-4Z.facebook

União de Famílias com Pe. Alexandre

Ir. Bernadete Maria Ganz/Ir. M. Nilza P. da Silva – A Família de Schoenstatt, de Londrina, em 30 de maio, tem a alegria de acolher o Pe. Alexande Awi, que partilha a sua última publicação: “A arte de ajudar”.

Cerca de 120 pessoas, na maioria dos ramos e comunidades do Movimento de Schoenstatt e interessados no tema, se reuniram às 20 horas, na Casa Tabor de Maria. Pe. Ivan Simicic, Diretor Regional do Movimento, apresenta o Pe. Alexandre, no contexto do tema apresentado no livro, e a importância do assunto para o relacionamento humano em geral e, de modo especial, para quem tem a tarefa de acompanhar outras pessoas.

Vínculo com a pessoa e compromisso com o seu pensamento

Em seguida, o autor do livro, apresenta uma síntese deste seu trabalho: “É uma reflexão sobre o Pe. Kentenich, como ele pode dialogar com outras áreas. É importante perceber que o Pe. Kentenich, como os grandes santos, é um poço inesgotável de sabedoria, de espiritualidade, e que a gente tem que descobrir sempre de novo esta pessoa.” Ele disse que além da vinculação pessoal ao Fundador, por causa de sua posição na Obra, de nosso amor pessoal a ele e envolvimento com o seu carisma, “às vezes talvez nos falta descobrir mais todo o  seu mundo intelectual, as suas ideias. Tenho insistido em alguns momentos que não basta só divulgar a pessoa e a missão do Pe. Kentenich. Isso é importante. Mas, precisamos divulgar mais o seu pensamento. Ele tem um pensamento tremendamente atual, que pode dialogar com o mundo de hoje – com todo o dialogo a gente se enriquece. Se colocamos Pe. Kentenich em dialogo com outros, nós vamos poder aprender. Por testemunhos sabemos que nosso Fundador foi um grande acompanhante espiritual, mas podemos não saber qual era o seu pensamento a respeito disto.”

Pe. Kentenich em diálogo com outros pensadores atuais

Pe. Alexandre fez o mestrado sobre esse tema e a pós-graduação em counseling (aconselhamento) – aqui no Brasil isso é mais desenvolvido como coaching. Um pioneiro nesta área foi o Carl Rogers, norte americano, que apresenta algumas atitudes, que para que o processo de ajuda seja efetivo e a pessoa, que esteja sendo ajudada, possa se desenvolver realmente como pessoa. Pe. Alexandre afirma que quando se “estuda esta pessoa e estuda o Pe. Kentenich, se verifica como eles falam coisas muito parecidas. Eles não se encontraram, não se conheceram e não tiveram contato. Por isso, o livro vai colocá-los em diálogo. Não se trata só de perceber que o Pe. Kentenich foi um grande homem e um grande santo, mas perceber que ele pode ser um doutor da Igreja, se soubermos ‘explorá-lo’. Porque a sua missão para a Igreja e o mundo só vai ser reconhecida, se nós formos capazes de transmitir o seu pensamento e colocá-lo em dialogo com a teologia, com a filosofia, com a psicologia, com a sociologia, com todas as áreas humanas.”

O autor – e Diretor Nacional do Movimento Apostólico de Schoenstatt no Brasil – finaliza a sua colocação, acentuando que como schoenstattianos, membros de um Movimento que tem como meta formar lideranças, precisamos aprender sempre mais a arte de acompanhar vidas e ele traça alguns pontos para isso, que estão  no conteúdo desse livro editado e publicado pelas Edições Loyola.

A sessão de autógrafos finaliza essa noite de encontro, durante qual o Pe. Alexandre também responde perguntas e dialoga com pessoas ou grupos sobre o tema apresentado.