A alegria de ser Schoenstatt

20 de fevereiro de 2015

Compartilhando a Aliança de Amor.

missoesKaren Bueno – As famílias e jovens do Movimento Apostólico de Schoenstatt tomaram as ruas de Sertanópolis/PR neste Carnaval. Inspirados pelo lema “Alegria de ser Schoenstatt”, 87 missionários dedicaram os cinco dias de festa – de sexta a terça feira – para visitar as casas levando a imagem da Mãe e Rainha, espalhando as graças do Santuário entre os moradores locais.

Na 8ª edição das Missões Familiares, havia representantes das cidades de Ibiporã/PR, Londrina/PR, Cornélio Procópio/PR, Maringá/PR, Bandeirantes/PR, Jacarezinho/PR, Itambaracá/PR, Caieiras/SP e São Paulo/SP. Todos esses missionários foram divididos em três comunidades, com 29 integrantes cada.

“O retorno foi o melhor possível. As pessoas estão encantadas. Querem nossa volta no ano que vem. A receptividade da cidade foi sensacional”, diz o reitor das missões, Eder Campos.

Missionários do novo séculomissoes-familiares-3

As Missões Familiares são realizadas no Brasil desde 2008. “O principal objetivo delas é viver o ‘Schoenstatt para a Igreja’. É realmente se colocar a serviço da Igreja, levando a nossa Mãe Peregrina e o Evangelho do Senhor de casa em casa, católica ou não”, explica Eder.

Durante os dias de missão, além das visitas às casas, são desenvolvidas atividades com crianças, jovens e adultos, e há momentos de integração com a comunidade. O sorriso no rosto é a marca estampada dos missionários, que descobriram algo precioso no Santuário e querem compartilhar com o mundo todo.

“Missionar significa viver o seu máximo, doando-se a Deus. Doar seu tempo, sua bondade, seu esforço físico, suas inseguranças, doar amor. Ter essa experiência, unida ao espírito de família, torna a Missão Familiar um ato completo de amor. Pois, ao mesmo tempo em que levamos o amor de Deus às pessoas da cidade visitada, ao voltarmos para as escolas em que nos alojamos, encontramos ali um porto-seguro: a família. Missões Familiares são tudo de bom”, diz Anaísa Verceze Carvalho, que missionou junto com o marido, Matheus Carvalho, e com os “filhos adotivos”.

As palavras do Papa Francisco na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium motivaram as famílias no trabalho missionário: “Prefiro uma missoes-familiares-4Igreja acidentada, ferida e enlameada por ter saído pelas estradas a uma Igreja enferma pelo fechamento e a comodidade de se agarrar às próprias seguranças”.

Para o reitor, em 2015 as Missões ganharam um incentivo a mais: “Neste ano as Missões foram ainda mais especiais. Ainda colhendo as graças do Centenário, as palavras do Papa Francisco encontram eco em nosso coração. Queremos cada vez mais fomentar em nossa sociedade a cultura da Aliança, a cultura do encontro, a cultura dos vínculos com Deus, a MTA e as pessoas”.

O impulso pós-jubileu deu mais vida e ânimo aos participantes: “As Missões Familiares deste ano trouxeram um ar especial, uma esperança para nós missionários. Fomos muito bem recebidos pela comunidade de Sertanópolis que nos acolheu de braços abertos entrando totalmente no espírito de missão. Mais uma vez a Mãe reinou e o Espírito Santo nos fortaleceu e conduziu por onde a Divina Providência nos quis levar”, dia Ana Cláudia Rabelo, da Juventude Feminina de Schoenstatt de Ibiporã/PR.

Em paralelo às Missões de Sertanópolis, outro grupo do Movimento de Schoenstatt se reuniu para também realizar Missões Familiares em Porto Amazonas/PR, no mesmo período de Carnaval.

Entenda o que são as Missões Familiares do Movimento de Schoenstatt