9º Dia – Nossa família: Comunhão de Amor

14 de julho de 2016

Neste dia encerramos nossas preces pedindo o bom êxito do Congresso da Obra das Famílias de Schoenstatt:

casamento-familiaOração Inicial:

Dá-me ó Deus,
Um coração filial para crer,
Um coração maternal para amar,
Um coração viril para agir.
Dá-me, para a atitude filial na fé: tempo e paz;
Para a atitude maternal no amor: pureza e alma;
Para a atitude viril no agir: humildade e confiança.

Ensina-me a verdadeira magnanimidade.
Ensina-me a servir, como tu o mereces;
Dar, sem contar;
Lutar sem olhar as feridas;
Trabalhar sem procurar descanso;
Entregar-me sem esperar retribuição.
A mim será suficiente a alegria de saber ter cumprido a tua santa vontade.

Ó Deus, eu me entrego totalmente, Criador e Senhor, Pai cheio de amor e bondade, sabedoria e onipotência.
Cumpre tua vontade em mim e por mim. Que eu seja teu instrumento, disposto, humilde e, se quiseres, cego. Amém.
(Dr. Fritz Kühr)

Leitura: Amoris Laetitia 66

“A aliança de amor e fidelidade, vivida pela Sagrada Família de Nazaré́, ilumina o princípio que dá forma a cada família e a torna capaz de enfrentar melhor as vicissitudes da vida e da história. Sobre esse fundamento, cada família, mesmo na sua fragilidade, pode tornar-se uma luz na escuridão do mundo. Aqui se aprende (…) uma lição de vida familiar. Que Nazaré nos ensine o que é a família, a sua comunhão de amor, a sua austera e simples beleza, o seu caráter sagrado e inviolável; aprendamos de Nazaré como é preciosa e insubstituível a educação familiar e como é fundamental e incomparável a sua função no plano social”

Reflexão:

“Mãe, faze Cristo resplandecer em nós com maior claridade, une-nos em santa comunidade,
 sempre prontos para qualquer sacrifício,
como exige a nossa missão sagrada”.
(Rumo ao Céu, 194)

Por ocasião do translado do Dr. Kühr, Pe. Johannes Tick enfatizou: “Quem quiser assumir a missão do Dr. Kühr deve fazer na vida o que ele não pode fazer e, na morte, fazer o que ele fez: doar a vida pela Obra!”

Temos consciência que, como famílias da Obra das Famílias de Schoenstatt, o Pai nos chama a cumprir uma missão?

Oração Final:

Jesus, Maria e José,
em vós contemplamos
o esplendor do verdadeiro amor,
confiantes, a vós nos consagramos.

Sagrada Família de Nazaré,
tornai também as nossas famílias
lugares de comunhão e cenáculos de oração,
autênticas escolas do Evangelho
e pequenas igrejas domésticas.

Sagrada Família de Nazaré,
que nunca mais haja nas famílias
episódios de violência, de fechamento e divisão;
e quem tiver sido ferido ou escandalizado
seja rapidamente consolado e curado.

Sagrada Família de Nazaré,
fazei que todos nos tornemos conscientes
do carácter sagrado e inviolável da família,
da sua beleza no projeto de Deus.

Jesus, Maria e José,
ouvi-nos e acolhei a nossa súplica.
Amém.
(Oração final de Amoris Laetitia)