2º Dia – Nossa família: espelho do verdadeiro amor

7 de julho de 2016

Novena em preparação ao Congresso Internacional da Obra das Famílias de Schoenstatt:

com as familiasOração Inicial:

Dá-me ó Deus,
Um coração filial para crer,
Um coração maternal para amar,
Um coração viril para agir.
Dá-me, para a atitude filial na fé: tempo e paz;
Para a atitude maternal no amor: pureza e alma;
Para a atitude viril no agir: humildade e confiança.

Ensina-me a verdadeira magnanimidade.
Ensina-me a servir, como tu o mereces;
Dar, sem contar;
Lutar sem olhar as feridas;
Trabalhar sem procurar descanso;
Entregar-me sem esperar retribuição.
A mim será suficiente a alegria de saber ter cumprido a tua santa vontade.

Ó Deus, eu me entrego totalmente, Criador e Senhor, Pai cheio de amor e bondade, sabedoria e onipotência.
Cumpre tua vontade em mim e por mim. Que eu seja teu instrumento, disposto, humilde e, se quiseres, cego. Amém.
(Dr. Fritz Kühr)

Leitura: Trecho da Catequese de 6 de maio de 2015, do Papa Francisco

“O sacramento do Matrimônio é um grande ato de fé e de amor: testemunha a coragem de acreditar na beleza do ato criador de Deus e de viver aquele amor que leva a ir sempre além, além de si mesmo e também além da própria família. A vocação cristã a amar sem reservas e sem medida é o que, com a graça de Cristo, está na base do livre consentimento que constitui o matrimônio”.

Reflexão:

“Eu não consigo esquecer
a felicidade que através de ti recebi. Também agora, após tua morte prematura, teu amor para comigo permanece a mais bela aurora matinal”.
( Fala da Sra. Helene Kühr ao autorizar o translado dos restos mortais de seu marido em 1973).

Como está nossa aliança matrimonial? Nosso amor nos leva a ir além? Brilha como a mais bela aurora matinal?

Oração final:

Jesus, Maria e José,
em vós contemplamos
o esplendor do verdadeiro amor,
confiantes, a vós nos consagramos.
(Trecho da oração final de Amoris Laetitia)